Toca Raul!!! Blog do Raul Marinho

A Evolução Boffiana

Posted in Atualidades by Raul Marinho on 29 dezembro, 2009

Vejam o que escreve Leonardo Boff em seu artigo semanal para o Blog do Noblat de hoje, sobre evolução:

Inegavelmente há um processo em curso que já tem bilhões de anos: a ascensão rumo à consciência. A partir de geosfera (Terra) surgiu a hidrosfera (água), em seguida a litosfera (continentes), posteriormente a biosfera (vida), a antropofesfera (ser humano) e para os cristãos a cristosfera (Cristo).

Para quem achava que o criacionismo evangélico era o que havia de pior, eis a evolução boffiana para mostrar que o fundo do poço é bem mais embaixo.

Anúncios

Evolucionismo vs Criacionismo na GloboNews

Posted in Atualidades, darwin, Evolução & comportamento, teoria da evolução by Raul Marinho on 27 fevereiro, 2009

Para quem gosta de acompanhar o debate entre a Evolução e a Criação bíblica, vale a pena assistir ao debate ocorrido na semana passada, entre o zoólogo evolucionista Mário Pinna e o geólogo criacionista Nahor Neves. Está em 3 partes, abaixo:

Criacionismo no Brasil

Posted in Atualidades by Raul Marinho on 16 dezembro, 2008

criacionismo5

Volta o criacionismo

NO BRASIL como em outros países, observa-se uma crescente pressão de determinadas comunidades religiosas para aumentar a influência sobre o ensino. A face mais visível da investida está na reivindicação de que a mal denominada “teoria” criacionista seja ministrada lado a lado com a teoria da evolução por seleção natural.

criacionismo4

Sob o argumento de que Charles Darwin (1809-1882) não explicou tudo sobre o mundo natural e por isso sua teoria não teria comprovação definitiva, defende-se o ensino da alternativa: uma inteligência superior teria criado o mundo com todas as espécies conhecidas.
Há poucos conjuntos de proposições sobre a natureza que encontram tanta corroboração em fatos quanto a teoria da evolução. Sua versão conhecida como Síntese Moderna agregou as descobertas da genética à matriz do pensamento darwiniano e se encontra na raiz do enorme desenvolvimento das ciências biológicas durante o século 20.

criacionismo3

Ao criacionismo falta apoio empírico minimamente comparável. Apesar disso, alguns estabelecimentos brasileiros com orientação religiosa ensinam a criação divina até em aulas de biologia, física e química.
A justificativa está numa noção de pluralismo que não tem cabimento no ensino de ciências. A obrigação do professor dessas disciplinas é apresentar a seus alunos o conhecimento mais atual e seguro, com apoio em observações e medições.

criacionismo2

É um equívoco atribuir o mesmo status a coisas tão díspares. De um lado, uma teoria aperfeiçoada e corroborada ao longo de 150 anos de estudos; de outro, uma narrativa religiosa, apoiada sobre a autoridade bíblica e recusada pela maioria dos cientistas.
O equívoco maior, contudo, é não restringir o ensino do criacionismo às aulas de religião, permitindo que seja ministrado em ciências. Essa atitude solapa, na formação das crianças, os fundamentos do método científico.
Apontar a incongruência entre criacionismo e ciência, no entanto, é o máximo que o poder público tem a fazer nesses casos. Se a opção dos pais, consciente, recair sobre uma escola religiosa privada que ministre o criacionismo, inclusive em ciências, essa é uma esfera de decisão imune à intervenção do Estado.

criacionismo1

O texto é o editorial da Folha de hoje; as tirinhas, do Angeli nos últimos dias (também da Folha).

Tagged with:

Idade Média ao vivo

Posted in Atualidades by Raul Marinho on 12 dezembro, 2008

idade-media

A Romênia baniu o ensino da Evolução nas escolas. Agora, para uma criança romena, só vale Adão e Eva. (Vide esta nota, em inglês).

Mack-Criacionismo

Posted in Atualidades by Raul Marinho on 30 novembro, 2008

original-periodic

Do Marcelo Leite (um jornalista de ciência que não gosto, mas que de vez em quando dá uma dentro) na Folha hoje:

Criacionismo no Mackenzie

Colégio prega idéia de origem religiosa em aula de ciências

O Instituto Presbiteriano Mackenzie abrange uma universidade e uma escola das mais tradicionais de São Paulo. Só na unidade paulistana do colégio há mais de 1.800 alunos. Seu campus no quarteirão ladeado pela avenida da Consolação e pela rua Maria Antônia é um ponto de referência na cidade.
Talvez poucos se dêem conta de que se trata de um estabelecimento confessional de ensino. Isso está bem explícito no nome da instituição, porém. Agora o Colégio Mackenzie é também, oficialmente, criacionista.
Criacionismo é a doutrina segundo a qual Deus criou o mundo com todas as espécies que existem hoje. Isso contradiz a explicação darwinista para a diversidade biológica, fruto da evolução por seleção natural. Inúmeras observações comprovam postulados centrais do darwinismo, como a ascendência comum (todas as espécies provêm de um ancestral único).
O fato de o DNA ser a molécula da hereditariedade em todas elas é a melhor prova desse princípio. Os primeiros seres vivos da Terra “inventaram” essa maneira de transmitir características de uma geração a outra, há cerca de 4 bilhões de anos, e ela se perpetuou desde então.
A direção do Mackenzie não nega os avanços da biologia trazidos pelo darwinismo, mas acredita que é preciso opor-lhe o contraditório. Em outras palavras: ensinar a seus alunos que há outra explicação, de fundo religioso, para a origem das espécies.
Quase 200 anos depois de Charles Darwin (1809-1882) e 150 após a publicação de sua grande obra, “Origem das Espécies”, os educadores do Mackenzie aceitam só o que chamam de “microevolução” (organismos se adaptam a novas condições do meio).
Não, porém, a “macroevolução” (tal adaptação não seria suficiente para originar novas espécies, em verdade criadas por Deus).
A doutrina criacionista não é apresentada somente nas aulas de religião, mas igualmente nas de ciências. Em 2008 foi usada nos três primeiros anos do ensino fundamental 1, ainda em fase piloto, uma série de apostilas traduzidas e adaptadas de material da Associação Internacional de Escolas Cristãs (ACSI, na abreviação em inglês), com sede no Colorado, nos Estados Unidos.
A coleção utilizada com crianças de 6 a 9 anos se chama Crescer em Sabedoria. Na capa do volume do terceiro ano estava estampado “Ciências – Projeto Inteligente”.
É uma alusão ao argumento do “design inteligente”: a natureza é tão complexa e os organismos tão perfeitos que só o desígnio de um arquiteto (Deus) pode ter sido responsável por sua criação. “Quando Deus formou a Terra, criou primeiro o ambiente. Criou elementos não vivos, como o ar, a água e o solo. Depois, Deus criou os seres vivos para morarem nesse ambiente”, afirma-se na pág. 10. O item 2.1 do volume se chama “O plano de Deus para os ambientes”.
Pode ser lido na pág. 17: “Deus projetou as cores e as formas de cada animal e o colocou em um ambiente que era perfeito para eles [sic]. Quando um animal usa suas cores ou formas para se esconder em seu ambiente, dizemos que ele está camuflado”.
A direção do Mackenzie justifica a omissão da evolução por seleção natural, nessa apostila de ciências, dizendo que se trata de conteúdo previsto apenas para o ensino fundamental 2. Além disso, o material da fase piloto de 2008 foi revisto e a ênfase religiosa, atenuada, mas não excluída.
Darwin, todavia, continua de fora.
Só uma dúzia de pais reclamou.
MARCELO LEITE é autor de “Ciência – Use com Cuidado” (Editora da Unicamp, 2008) e de “Brasil, Paisagens Naturais -Espaço, Sociedade e Biodiversidade nos Grandes Biomas Brasileiros” (Editora Ática, 2007). Blog: Ciência em Dia (cienciaemdia.folha.blog.uol.com.br).
E-mail: cienciaemdia.folha@uol.com.br

Tagged with:

Evolucionismo X Criacionismo

Posted in Evolução & comportamento by Raul Marinho on 28 outubro, 2008

Desde a publicação de “Origem das espécies” até hoje, a discussão evolucionismo X criacionismo é acalorada. Desde 2004, quando surgiu o Orkut, eu participo de embates com fundamentalistas religiosos que defendem a criação do mundo em 4004a.C. A seguir, um guia para entender o assunto, publicado no site do ICED (que, por sua vez, foi publicado na Aamazon.com):

Recentemente, o site de comércio eletrônico de livros Amazon.com publicou um roteiro de leitura para entender a questão da batalha entre o criacionismo e o evolucionismo, que reproduzimos abaixo. Infelizmente, a maioria dos livros sugeridos não tem tradução para o português, mas nos casos em que isto ocorre, o título da edição brasileira aparecerá entre parêntesis.

1º Passo: Leia livros sobre a filosofia da ciência

  • Religion and Science, Bertrand Russel
  • Introduction to Western Philosophy: Ideas and Argument from Plato to Popper, Antony Flew
  • The History of Western Philosophy, Bertrand Russel

2º Passo: Leia livros sobre o mito do criacionismo

  • Scientists Confront Creationism, Laurie Godfrey
  • Evolution and the Myth of Creationism: A Basic Guide to the Facts in the Evolution Debate, Tim M. Berra
  • Science and Creationism: A View from the National Academy of Sciences, by National Academy Of Sciences, Steering Committee on Science &. Creation
  • The Triumph of Evolution: And the Failure of Creationism, Niles Eldredge
  • Tower of Babel: The Evidence against the New Creationism, Robert T. Pennock
  • Abusing Science: The Case Against Creationism, Philip Kitcher
  • Intelligent Design Creationism and Its Critics: Philosophical, Theological, and Scientific Perspectives, Robert T. Pennock

3º Passo: Leia livros sobre os quatorze bilhões de anos de história do Universo e da história o homem

  • A Different Approach to Cosmology: From a Static Universe through the Big Bang towards Reality, Fred Hoyle
  • Big Bang: The Origin Of The Universe, Simon Singh
  • From the Big Bang to the Big Brain, John Dervin
  • Bye Bye Big Bang: Hello Reality, William C. Mitchell
  • The Big Bang Never Happened: A Startling Refutation of the Dominant Theory of the Origin of the Universe, Eric Lerner
  • The Theory of Everything: The Origin and Fate of the Universe, Stephen W. Hawking

4º Passo: Leia livros sobre o surgimento da vida na Terra

  • The Blind Watchmaker: Why the Evidence of Evolution Reveals a Universe Without Design, Richard Dawkins (O Relojoeiro Cego, Cia das Letras – R$54,50)
  • DNA: The Secret of Life, James D. Watson & Andrew Barry (DNA – O Segredo da Vida, Cia das Letras – R$75,00)
  • The Emergence of Life on Earth: A Historical and Scientific Overview, Iris Fry
  • Life’s Origin: The Beginnings of Biological Evolution, J. William Schopf
  • The Ancestor’s Tale: A Pilgrimage to the Dawn of Evolution, Richard Dawkins
  • Where Do We Come From?: The Molecular Evidence for Human Descent, Jan Klein & Naoyuki Takahata
  • The Structure of Evolutionary Theory, Stephen Jay Gould
  • What Evolution Is, Ernst Mayr
  • Evolution: The Triumph of an Idea, Carl Zimmer (O Livro de Ouro da Evolução, Ediouro – R$63,00)

5ºPasso: Leia livros sobre Biologia e Genética

  • The Journey of Man: A Genetic Odyssey, Spencer Wells
  • Mapping Human History: Genes, Race, and Our Common Origins, Steve Olson
  • Genesis `: The Evolution of Biology, Jan Sapp
  • Beyond the Gene: Cytoplasmic Inheritance and the Struggle for Authority in Genetics, Jan Sapp
  • Soul Made Flesh: The Discovery of the Brain–and How it Changed the World, Carl Zimmer

6º Passo: Leia este livro sobre a controvérsia entre Darwin e Lamarck

  • Lamarck’s Signature: How Retrogenes Are Changing Darwin’s Natural Selection Paradigm, Edward J. Steele et al.

7º Passo: Leia livros sobre as grandes extinções em massa do passado

  • When Life Nearly Died: The Greatest Mass Extinction of All Time, M. J. Bengton et al
  • Snowball Earth: The Story of the Great Global Catastrophe That Spawned Life as We Know It, Gabrielle Walker
  • Life on a Young Planet: The First Three Billion Years of Evolution on Earth, Andrew H. Knoll
  • Mass Extinctions and Their Aftermath, A. Hallam & P. B. Wignall

8º Passo: Leia livros sobre as causas dos colapsos das sociedades

  • The Collapse of Complex Societies, Joseph Tainter
  • Collapse: How Societies Choose to Fail or Succeed, Jraed Diamond

9º Passo: Leia livros sobre as questões de vida, morte ética sob as perspectivas humanista e cristã

  • The Moral Animal: Why We Are, the Way We Are: The New Science of Evolutionary Psychology, Robert Wright (O Animal Moral, Ed. Campus – R$65,00)
  • The Blank Slate: The Modern Denial of Human Nature, Steven Pinker (Tábula Rasa, Cia das Letras – R$59,90)
  • Why I Am Not a Christian: And Other Essays on Religion and Related Subjects, Bertrand Russel
  • Atheist Universe: Why God Didn’t Have A Thing To Do With It, David Mills
  • Atheism: The Case Against God, George H. Smith
  • Losing Faith in Faith: From Preacher to Atheist, Dan Barker
  • Farewell to God: My Reasons for Rejecting the Christian Faith, Charles Templeton
  • Science & Religion: An Introduction, Alister E. McGath
  • God After Darwin: A Theology of Evolution, John F. Haught

10º Passo: Leia livros sobre a história das religiões e das religiões nos EUA

(Obs.: Também para um brasileiro é interessante entender a história das religiões nos EUA, já que o movimento criacionista no nosso país é, em grande parte, espelhado nos movimentos criacionistas estadunidenses, e não na religião católica introduzida no período colonial)

  • The Dark Side of Christian History, Hellen Ellerbe
  • The Book Your Church Doesn’t Want You to Read, Tim C. Leedom
  • The Born Again Skeptic’s Guide To The Bible, Ruth Hurmence Green
  • The New American Empire, Rodrigue Tremblay