Toca Raul!!! Blog do Raul Marinho

A palhaçada do SEBRAE

Posted in Atualidades, Palestras by Raul Marinho on 11 março, 2010

Para quem não conhece, o SEBRAE é, segundo o seu próprio site, “uma entidade privada sem fins lucrativos criada em 1972 com a missão de promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos de micro e pequeno porte”. Na prática, entretanto, trata-se de uma organização para-estatal que funciona como uma espécie de “SUS da consultoria empresarial”. Comandado pelo Paulo Okamotto, petista amigo mais do que íntimo do Presidente Lula, a agência é o “Mini-Ministério da Pequena Empresa Brasileira”.

Até 2009, meu único contato com o SEBRAE se restringia à participação em um seminário em 1998, denominado EMPRETEC – na realidade, um treinamento do PNUD (braço de fomento empresarial da ONU) implementado pela agência. O fato é que o SEBRAE nunca me atraiu nem como empresário, nem como consultor: ele lá, eu cá – sem ódios nem amores. Mas em setembro de 2009, um grande amigo e parceiro de negócios de longa data, me liga convidando para dar uma palestra num evento que o SEBRAE iria promover em novembro do mesmo ano, sobre cooperação. Achei a idéia interessante, o assunto progrediu, e no início de outubro recebo o primeiro e-mail do SEBRAE, do qual transcrevo o seguinte trecho (o nome marcado com um * foi trocado para preservar a identidade do meu amigo):

“Conforme o Paulo* conversou com você, realizaremos no dia 12/11, na cidade de São Paulo, mais um evento da série Desafios do Crescimento. Desta vez o tema será “Cooperar para competir”. O objetivo é disseminar o tema cooperação, apresentando seus benefícios, ganhos e que no atual contexto, pode ser uma vantagem ou até mesmo uma solução para a sustentabilidade dos pequenos negócios. A proposta é que o evento propicie ao público-alvo a compreensão da importância da cooperação para a competitividade e também como o SEBRAE poderá contribuir para este processo. Para tanto, solicito que nos apresente uma proposta para a realização de uma palestra durante o evento , no bloco “Cultura da Cooperação” sobre comportamento humano segundo a teoria dos jogos.”

Desnecessário dizer o quanto fiquei empolgado com o convite. Não é todo dia que aparece uma oportunidade para falar sobre minha especialidade para um público estimado em mais de mil empresários. Então, no dia seguinte, minha agência de palestrantes (o próprio SEBRAE recomendou que o contrato não fosse feito com minha pessoa física) enviou uma proposta de palestra que foi prontamente aceita e elogiada pelo SEBRAE. Até aqui, tudo ótimo. Comecei a desenvolver a palestra, montar o PowerPoint, testar abordagens, ultra motivado para fazer uma palestra nota dez (ou, pelo menos, a melhor que conseguisse).

Mas eis que, faltando uns 15 dias para o evento, no final de outubro, o SEBRAE volta a entrar em contato comigo para dizer que a minha palestra havia sido substituída por outra, a ser proferida pelo Oscar “Mão Santa”. Começou a palhaçada. Para começo de conversa, foi de extrema indelicadeza cancelar a minha palestra que, por sinal, já estava pronta e ensaiada. Pior ainda porque a palestra do Oscar é sobre competição, o exato oposto da minha e do evento em si. De qualquer forma, o SEBRAE não me demitiu completamente: eu continuaria participando do evento, só que como participante de um talk show, não como palestrante.

Alguns dias antes do evento, já no início de novembro, recebo um e-mail do SEBRAE me convocando para estar no local do seminário no dia 11, para um ensaio geral – e, óbvio, no dia 12, data em que ele deveria ocorrer. Compareci nos dois dias, fiz minha participação no talk show, enfim: cumpri com minhas obrigações contratuais. Na semana seguinte, minha agência de palestrantes enviou a nota fiscal para Brasília e indicou a conta para o pagamento. Aí que começou a palhaçada mesmo:

-Em novembro, o SEBRAE não pagou porque alegou que a minha agência possuía uma pendência junto à Receita Federal, e que por ser um órgão público (que, na realidade, não é, vide sua auto-definição no site), eles estariam impedidos de fazer pagamentos para entidades devedoras do governo.

-Minha agência constatou que a tal pendência era uma incorreção burocrática, mas demorou cerca de três semanas para que o CNPJ dela estivesse “limpo” no sistema da Receita. Nisso, já estamos em dezembro, e o SEBRAE continua se recusando a pagar, agora porque “virou o mês, e não podemos pagar uma nota de novembro em dezembro”.

-A solução imposta pelo SEBRAE seria a re-emissão da nota. Ocorre que, como a nota original foi emitida em novembro, os impostos foram pagos no início de dezembro, e emitir uma nova nota implicaria em pagar novamente os impostos. No meio da discussão, o SEBRAE alega que está fechando para recesso de fim de ano e joga o problema para janeiro.

-Em janeiro deste ano, persiste o impasse. Como a minha agência fica em São Paulo, cidade que adota a nota fiscal eletrônica, é impossível retificá-la. O SEBRAE, por sua vez, está irredutível: só paga notas emitidas dentro do mês. Não há acordo possível. Minha agência, então, notifica judicialmente o SEBRAE para pagar.

-Em março deste ano, depois de gastar cerca de 10% do valor dos honorários com advogados e despesas administrativas, e de quase quatro meses de espera, o SEBRAE finalmente paga. Confessando, desta forma, que estava errado desde o início.

É assim que o SEBRAE trabalha: de maneira incompetente, truculenta, e arrogante. Fica o relato para as pessoas de boa fé que pretendam trabalhar com o “Mini-Minsitério”.

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Jonnes said, on 11 dezembro, 2010 at 3:11 pm

    o sebrae é assim mesmo, fui ser AOE (Agente de orientação empresarial) até ai tudo bem, um salario ótimo e tudo mais, só que do periodo de setembro a dezembro, no meio do percurso sofremos acidente com a Van “capotando” ajuda? NENHUMA, avisaram a seguradora, NÃO, seguro, SÓ SE FOSSE DE MORTE🙂 o que aconteceu, estamos em dezembro, o trabalho já acabou, eramos pra ter recebido final de outubro e inicio de novembro, estamos em dezembro já e nada até hoje, o que eles alegam? Eles Alegam que eles estão depositando o dinheiro na conta mas ele está voltando ._. agora como eu não sei, mas dica pra quem quer trabalhar no sebrae ou afins: NÃO TRABALHE, POIS QUEM TRABALHA LA E IRRESPONSAVEL, MENTIROSO, ENROLADOS E AFINS.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: