Toca Raul!!! Blog do Raul Marinho

Procurando emprego? Leia isso.

Posted in Atualidades by Raul Marinho on 13 abril, 2009

jobsearch-main_full

A Folha de hoje reproduziu uma matéria muito interessante publicada no The New York Times, de autoria do Phyllis Korkki, sobre a procura de empregos. Principalmente porque deixa claro uma coisa: não há porque ficar chateado se você estiver sendo rejeitado muitas vezes – “Se você não anda sendo rejeitado muitas vezes, é porque não está se esforçando o suficiente.” Agora, leia a matéria, enxugue as lágrimas, e bola prá frente! – e, lembre-se: procurar emprego é uma atividade fortemente influenciada pela assimetria de informações.

Conseguir entrevistas de trabalho é só o começo

Dúvida: Você já fez várias entrevistas de emprego em empresas diferentes, mas ainda não recebeu nenhuma oferta de trabalho. Será que está fazendo algo de errado?
É possível que não esteja fazendo nada de errado. O mercado de trabalho é altamente competitivo, e, mesmo que você possua 9 em 10 qualificações solicitadas para um cargo, o empregador pode encontrar quem tenha todas as dez, disse Paul Powers, psicólogo de administração em Wellesley, Massachusetts, e autor de “Winning Job Interviews” (Vencendo em entrevistas de emprego). Lembre-se de que “a natureza essencial de uma busca ativa por emprego, enquanto você está desempregado, é a rejeição”, disse Powers. “Se você não anda sendo rejeitado muitas vezes, é porque não está se esforçando o suficiente.” Na realidade, sua capacidade de ser chamado para entrevistas é sinal de que você está fazendo algo certo -ou seja, mandando currículos que despertam o interesse dos empregadores. A maioria das empresas entrevista o mesmo candidato mais de uma vez -em alguns casos, muitas vezes. Mas se já houve várias ocasiões em que você não passou da primeira entrevista, é provável que esteja cometendo algum erro estratégico.

Dúvida: O que pode estar errado em sua estratégia de entrevistas?
Para começar, você pode estar enviando cartas brilhantes de candidatura a empregos que não são adequadas a você, o que causa perda de tempo de ambas as partes. Mesmo que você seja um candidato maravilhoso, é possível que responda às perguntas que lhe são feitas de maneira inadequada. Algumas pessoas, segundo Barbara Safani, proprietária da empresa de gerenciamento de carreiras Career Solvers, “acham que o mais acertado é falar em generalidades”, mas os gerentes de contratação geralmente preferem dados específicos -especialmente exemplos de como você executou um projeto ou resolveu um problema. Se não for assim, disse ela, você não se diferencia dos outros candidatos. Além de “histórias de sucessos passados”, segundo Safani, os candidatos precisam ser capazes “de comunicar em 30 segundos o que querem, o que pretendem e como podem acrescentar valor à empresa” em questão. Se o entrevistador lhe perguntar sobre seus pontos fracos, disse Safani, “seja autêntico, sem se prejudicar”. Dê um exemplo de um ponto fraco seu que não seja ligado às competências-chaves relativas ao cargo que você procura.

Dúvida: O que fazer ao final da entrevista?
Use o fim da entrevista para reafirmar que está interessado no emprego e altamente qualificado para exercê-lo, disse Powers.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: