Toca Raul!!! Blog do Raul Marinho

Um dólar ou cem cents?

Posted in Atualidades, Evolução & comportamento, teoria dos jogos by Raul Marinho on 6 fevereiro, 2009

dollar-cp-4105283

Em termos estritamente financeiros, um dólar e cem cents são a mesma coisa, mas parece que não é bem assim que nos comportamos… O experimento abaixo, publicado hoje no G1, nada mais é do que uma aplicação da teoria da assimetria nos ganhos e perdas, que deu o Nobel de Economia de 2002 ao Kahnemann. …Ou o conselho de Maquiavel de fazer o mal todo de uma vez e o bem aos poucos.

Pessoas valorizam mais cem centavos do que um dólar, aponta estudo

Processo é parte de como o cérebro interpreta números.
Pesquisa foi feita por pesquisadores nos Estados Unidos.

Eric Nagourney Do ‘New York Times’

Você provavelmente nunca trairia um amigo por cinco dólares. Mas por 500 centavos? Agora, sim!

É claro, os valores são os mesmos, mas pesquisadores descobriram que as pessoas são muitas vezes atraídas a tomar decisões por números que parecem maiores do que realmente são.

Em artigo publicado na edição de janeiro da publicação “Psychological Science”, Ellen E. Furlong e John E. Opfer, da Universidade Estadual de Ohio, sugeriram que a falha no pensamento pode levar pessoas a se aventurar em atividades tão distintas como barganhar e apostar.

Os pesquisadores solicitaram a voluntários que participassem de um teste comportamental conhecido como o dilema do prisioneiro, no qual dois parceiros recebem diversas recompensas por trabalhar juntos ou contra.

A ideia é que, em longo prazo, os participantes ganhem o máximo de dinheiro através de cooperação. Mas, em qualquer rodada arbitrária do jogo, eles ganham mais se decidirem se voltar contra seu parceiro enquanto ele se mantém leal. A recompensa é mais baixa se os dois parceiros traem.

Quando a recompensa pela cooperação foi aumentada de 3 para 300 centavos, descobriram os pesquisadores, o nível de cooperação aumentou. Mas quando a recompensa foi de 3 centavos para 3 dólares, o nível continuou igual.

Enquanto o teste mediu como números mais altos aumentavam a cooperação, a lição também provavelmente se aplica a estímulos para que as pessoas traiam, disse Opfer.

As descobertas estão em consonância com estudos sobre como o cérebro lida com cálculos envolvendo quantidades. Estudos descobriram que as pessoas tendem a superestimar diferenças entre pequenas quantidades e subestimar diferenças entre as grandes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: