Toca Raul!!! Blog do Raul Marinho

E a marolinha… Sifu!

Posted in Atualidades, Ensaios de minha lavra by Raul Marinho on 8 dezembro, 2008

netfrases-lula-figura-03

Praticamente não houve novos posts na semana passada, pois nosso magnânimo e insubstituível editor esteve ausente e impossibilitado de publicar novos textos. Retomamos nessa semana com boliviano gás.

Uma nota, porém, não pode deixar de ser dada: a do “sifu”. Como é de amplo e geral conhecimento, Noço Guia teve mais uma diarréia oral num pronunciamento público e, para explicar por que usara a matáfora da marolinha no começo da crise, apelou para outra, ainda mais infeliz. Disse o presidente que, se médico fosse, teria duas opções ante uma grave enfermidade de seu paciente: enrolá-lo com chavões, ou simplesmente dizer “sifu”.

Em primeiro lugar, um bom médico não usaria nem a estratégia enganadora nem a grosseira. Um bom médico exporia a situação como ela é, de fato, com sobriedade e profissionalismo. “Olha, o resultado da biópsia foi positivo e o senhor tem um tumor no fígado. Nós podemos usar tais tais e tais tratamentos, e de acordo com a evolução do quadro, mantemos ou mudamos a estratégia”. Pronto!!! Não é preciso mentir para o paciente nem agredi-lo com um “sifu”, basta ser profissional. Agir assim, entretranto, parece estar fora do alcance intelectual do Noço Guia, que só enxerga duas opções: mentir ou agredir.

Depois, é preciso avaliar se o Presidente da República acertou ao usar a palavra “sifu” – forma reduzida de “se fodeu”, ou seja: você foi abusado sexualmente (como a palavra é usada majoritariamente para homens heterossexuais, o sentido usual é o de que um homem foi penetrado pelo ânus contra a sua vontade). Apesar deste ser um termo utilizado por crianças em todo o Brasil, o emprego de termo de tão baixo calão por um Presidente da República tem um significado totalmente diverso. Se o ocupante do cargo mais importante do país pode falar assim, quando eu estiver no balcão de atendimento do INSS ou da Receita Federal, eu também poderei mandar o fiscal “ir se foder”; se for abordado por um policial, eu também poderei dizer a mesma coisa; e se tiver uma discussão com um Ministro ou com o próprio Presidente, a mesma coisa.

Já que a informalidade é a norma, uma funcionária pública poderá dar expediente num Tribunal com sua calça Gang que usou no baile funk na noite anterior; os deputados poderão ir ao Congresso de bermudas, chinelos e sem camisa; e os juízes do Supremo poderão redigir despachos mais ou menos assim: “Nego provimento ao recurso do réu, e que ele se foda na cadeia por 5 anos”. É isso o que queremos para a nossa sociedade?

Na verdade, um crescimento modesto do PIB, um aumento da taxa de inflação, de juros ou da dívida pública são problemas menores, que podem ser resolvidos em alguns anos. O grande mal que um país pode enfrentar é a corrosão de suas tradições, de seu senso de moral, do que é certo e errado, enfim. Se acharmos normal um Presidente da República falar “sifu” em público, aí sim teremos um problema. Ou melhor: nós já temos um problema.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: